Mulheres gostam de homens inteligentes?

Posted: 26.1.12 by Glauber Ataide in Marcadores: ,
9


A literatura de autoajuda vem reforçando um mito segundo o qual a mulher é "mais inteligente" ou "mais culta" que o homem. Talvez isso esteja baseado em estatísticas sobre o número de mulheres que cursam o ensino superior comparado com o de homens, ou coisas assim. Mas a conclusão que costumam tirar disso - que a mulher tenderia muito mais "naturalmente" que o homem aos livros e aos estudos - é uma extrapolação de todas as evidências.

A ideia que vem se passando nessa cultura de massas é sempre da mulher como ser "sensível", que gosta de ler, que cultiva sua vida interior, enquanto que o homem é um bruto, que gosta de atividades físicas, de motor de carro, cerveja e futebol. E desses estereótipos temos a oposição mulher-culta-evoluída versus homem-bruto-primitivo.

Daí que, tendendo a mulher "naturalmente" para a cultura e para a erudição, ela então supostamente gostaria de homens que sejam "inteligentes". E alguns livros de autoajuda chegam a colocar o quesito "inteligência" entre os três primeiros fatores que decidem a escolha de uma mulher por um determinado parceiro.

Mas vamos confrontar o mito com a vida real. Para isso vou partir do terreno de minha própria experiência, certo de que não é uma leitura isolada.

Dentro dos meus círculos de convívio, pelo menos, observo que os homens são tão inteligentes quanto as mulheres. Alguns mais, outros menos. Mas nada nunca me fez nem sequer suspeitar de que as mulheres sejam mais "inteligentes" que os homens. E entendo inteligência, em todo este texto, como uma faculdade intrinsecamente ligada ao acúmulo de cultura e erudição.

Em segundo lugar, em quase todos os círculos que frequento - com excessão da universidade e dos movimentos sociais - as mulheres são de uma frivolidade ridícula, tanto quanto seus pares homens. O que costumam ler, quando leem, é porcaria. São best-sellers. (Eis aí um critério para escolha de livros: não perca tempo com best-sellers).

Façamos um exercício de experimentação imaginativa. Visualize uma dessas mulheres fúteis, comuns  - telespectadoras do Big Brother e que eu nunca ouvi conversando nada de sério por mais de 2 minutos - tentando conversar com um homem realmente culto, inteligente e erudito. O resultado não será uma conversa, mas uma palestra (essa de 5 minutos, no máximo).

Falemos de política com ela, e ela desviará o assunto para a corrupção (é o que ela sabe repetir, pois a mídia hegemônica pauta a política apenas em termos morais, típico da direita, como se isso fosse o maior problema da política brasileira). Tentemos falar de música erudita, mas ela só ouve indústria cultural. Vamos falar de Filosofia, mas ela só conhece religião. Vamos falar de Psicanálise, mas ela só conhece autoajuda. Vamos falar de arte, cinema, pintura, ópera, mas... isso é tudo tão... chato!

Então, o que eu penso sobre esse assunto é o seguinte: as mulheres gostam de homens que tenham um nível intelectual próximo ao seu, and that's all (como diria o Oscar Wilde). Nem muito acima, nem muito abaixo. Assim, só mulheres inteligentes gostam de homens inteligentes. Mulheres fúteis, rasas, esvaziadas, geralmente não se darão bem com homens inteligentes, e por isso buscam alguém mais próximo do seu próprio perfil.

Sêneca, filósofo romano, inclusive disse algo que pode ser apropriado neste contexto, e que mostra por que a compatibilidade de "inteligência" e erudição não pode ser um dos principais critérios para a escolha de um parceiro: é que "a relação com pessoas diferentes demais de nós perturba o nosso equilíbrio", e não o contrário.

Atualização: Vejam o quadrinho que encontrei por acaso dois dias depois de publicar este post. Clique para ampliar.


9 comentários:

  1. Eu tomaria bastante cuidado para não atrair o ódio das feministas, e principalmente para não atrair o amor dos anti-feministas.

  1. Acho que meu esforço consciente para ser equilibrado nesta questão me livrará disso.

    Pode até ser que alguma "femista" (de "fêmea" mesmo) ainda reclame, mas acredito que não as feministas.

  1. também acredito que elas não se manifestariam...é complicado debater com alguém que você sabe que está certo.

  1. Vivo rodeado de futilidades. E o grande problema é que ser fútil é a regra...

  1. Concordo com você, não é o ser homem ou ser mulher que torna mais inteligente. Sinceramente esta generalização absurda, os homens, as mulheres...preferem isto ou aquilo. Quem me perguntou? Para quem entende de pesquisa sabe que tudo tem contexto, principalmente quando se fala de pessoas. Vi esta pesquisa estes dias e lembrei de seu comentário, valeu!!!
    http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/comportamento/noticias/homens-preferem-as-burras-diz-pesquisa

  1. Não vou dizer que está errado no que descreve,infelizmente a grande maioria das mulheres hoje só pensa e ler, futilidades como os badados das novelas,os boatos dos sites e revistas de fuxico, se pegam o jornal vão apenas na página de moda ou horóscopo, se ligam o som do carro saem catando as melhores músicas em sua lenta opinião,por exemplo: TchuTcha e outras com toda a poesia que falta na falta de letra desta porcaria.Se escolhem um programa para o fim de semana nele estão contidos excelentes programações como baile funk,passeios no shopping(para este eu me pergunto: fazer o q no shopping num domingo a noite toda produzida??).É, infelizmente vc está certissimo e eu como minoria que ainda gosta do que realmente tem qualidade, concordo com vc.

  1. De maneira resumida,você trata do assunto atualizado do que se passa- não só das mentes femininas, mais também do homem, a pré disposição da balança equilibrada de fatores sexologico, que quer queira ou não, segundo Shopenhauer, é o que te faz querer uma ou outra pessoa, por simples balança natural.
    Que é uma pena e triste, principalmente para mim kkk

  1. De maneira resumida,você trata do assunto atualizado do que se passa- não só das mentes femininas, mais também do homem, a pré disposição da balança equilibrada de fatores sexologico, que quer queira ou não, segundo Shopenhauer, é o que te faz querer uma ou outra pessoa, por simples balança natural.
    Que é uma pena e triste, principalmente para mim kkk

  1. Deus me livre de futilidades, não tenho humor!!!!